Patricia Endo e Paulo Gori levam música de Ravel e Berlioz ao Hotel Toriba

O Toriba, o hotel mais musical de Campos do Jordão, tem no sábado 27 de Janeiro uma apresentação das mais especiais.
Estará na Sala da Lareira o duo formado pela soprano Patrícia Endo e o pianista Paulo Gori, para “Jour et Nuit / Dia e Noite”, recital com peças de dois dos mais importantes compositores eruditos franceses, Maurice Ravel e Hector Berlioz.
A primeira parte do programa, “Jour – Dia”, tem duas obras compostas por Ravel, e é marcada por sonoridades leves, claras e modernas. As “Cinco Melodias Populares Gregas”, escritas nos anos 1904-1906, que refletem o calor da ilha de Chio. Já as “Valses Nobles et Sentimentales”, série de oito pequenas peças para piano solo, de 1911, prestam homenageiam a Franz Schubert.

Na segunda parte, “Nuit – Noite”, uma obra de Berlioz escrita nos anos 1834-1838, “Les Nuits d’eté”, sobre poesias de temas mais profundos, como a solidão – é música de sonoridade mais escura e densa.

Serviço:

Sábado, 27 de Janeiro, às 19 horas

PATRICIA ENDO, soprano, e PAULO GORI, piano

P R O G R A M A

Maurice Ravel (1875-1937) / texto recolhido por M.D. Calvocoressi (1877-1944)
Cinq mélodies populaires grecques
Maurice Ravel (1875-1937)
Valses nobles et sentimentales (piano solo)
Hector Berlioz (1803-1869) / Poemas de T. Gautier (1811-1872)
Les Nuits d’eté Op. 7

PATRÍCIA ENDO – Soprano gaúcha, filha da cantora e professora Regina de Boer. Em 1988 foi a primeira brasileira finalista do importante Concurso Internacional Rainha Elisabeth em Bruxelas. Iniciou então sua carreira, estreando como Zerlina em Don Giovanni no Teatro Guaíra em Curitiba. Seguem-se uma série de papéis como Gilda da ópera Rigoletto em vários teatros brasileiros, Musetta da ópera Bohème, tia Justina da ópera Dom Casmurro de Ronaldo Miranda (estreia mundial), Madeleine da ópera The fall of house of Usher de Philip Glass (onde trabalhou com o próprio compositor, em Nova York), entre outros títulos. Foi como Frasquita da ópera Carmen que contracenou com Placido Domingo e recebeu uma bolsa de estudos de suas mãos para continuar seus estudos em Nova York. Em função do repertório alemão estudou em Frankfurt e posteriormente em Budapest. Paralelamente ao repertório operístico se dedica ao repertório sinfônico e de concerto. Inspirada por sua mãe, se dedica à música brasileira – o que faz procurando uma interpretação sem “sotaque” e com raízes brasileiras. Destaquem-se suas parcerias com Alessandro Santoro na obra de seu pai, Claudio Santoro, e com Dante Pignatari na obra de Alberto Nepomuceno. Recebeu um prêmio da revista Bravo! na parceria com o grupo de choro Nó em pingo d’água, que trouxe um nova roupagem a obras de Carlos Gomes e de Villa-Lobos. Atualmente vive entre Milão e São Paulo e está consolidando seu Duo com o pianista Paulo Gori, privilegiando o repertório francês.

PAULO GORI – Pianista paulistano, foi em 1978 o primeiro brasileiro laureado no Concurso Internacional de Piano Rainha Elisabeth em Bruxelas, dois anos após sua premiação no Concurso Internacional de Piano de Santander Paloma O’Shea na Espanha. Estudou e se radicou em Londres entre 1974 e 1990, tendo após o sucesso de suas premiações se apresentado extensivamente pela Europa. Desde seu retorno ao Brasil foi solista de importantes orquestras como a Orquestra Sinfônica Brasileira , e a Orquestra Sinfônica de Heliópolis, entre outras. Tem se apresentado nas principais séries e salas de concerto, destacando-se Sala Cecília Meireles, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Sociedade de Cultura Artística, Theatro Municipal de São Paulo e Sala São Paulo. Na América do Sul destaca-se a apresentação do 4º Concerto para piano e orquestra de Villa-Lobos em Quito no Equador, com a Orquestra Sinfônica Nacional do Equador sob a regência do Maestro Jorge Oviedo. Artista versátil e dono de vasto repertório, abrangendo até o
modernismo, vem se dedicando com grande sucesso de público e crítica ao projeto de recital com os 24 Prelúdios de Claude Debussy. Em notável parceria com Perez Dworecki gravou o que viriam a ser os últimos registros de célebre violista húngaro-brasileiro, os CD’s “O Canto da Nossa Terra”, “Gaiato” e “Bach & Vivaldi”

As apresentações do programa Toriba Musical são gratuitas para hóspedes do hotel e para clientes do Terraço Panorama, do Bar Vindima e dos restaurante Pennacchi e Toribinha Bar & Fondue.

O Hotel Toriba fica na Avenida Ernesto Diederichsen 2962, Campos do Jordão, SP. Na web, www.toriba.com.br.
Informações e reservas pelos telefones 0800-178179 e (12) 3668-5000.

This post will expire on Saturday January 27th, 2018 – 7:28pm.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Fundador do Guiacampos.com, apaixonado por Campos do Jordão.