Associação Comercial de Campos do Jordão divulgou nota de repúdio ao decreto que coloca o estado na fase vermelha

“Estamos novamente sendo penalizados injustamente. Fizemos a lição de casa.” diz associação.

A Associação Comercial de Campos do Jordão divulgou na manhã dessa sexta-feira (5), nota de repúdio ao decreto do Governo Estadual que coloca Campos do Jordão na fase vermelha do Plano SP.

Segundo a associação, o ato é irresponsável e equivocado: “O governo erra ao colocar na mesma fase do Plano São Paulo regiões em situações distintas com relação à evolução de casos, óbitos e capacidade de atendimento hospitalar…”.

Ainda segundo a nota, além de prejudicar os comerciantes, o fechamento do comércio varejista aumenta o risco de aglomerações nos poucos momentos em que poderá funcionar, causando justamente o efeito contrário ao desejado.

Vacinação e ocupação de leitos na região.

De acordo com o Seade, a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após registrar queda nos últimos 10 dias no momento é de 57,9% (5/mar) e com relação à imunização dos moradores da região, as cidades alcançaram na última quinta-feira (4) a marca de 157.690 vacinas aplicadas, sendo 115.438 em primeira dose e 42.252 da segunda dose.

 


 

Leia na íntegra a nota divulgada pela Associação:

 

A ACE – Associação Comercial e Empresarial de Campos do Jordão, classifica como irresponsável e equivocado o decreto do Governo do Estado de São Paulo, que determina o fechamento completo de diversas atividades econômicas, indistintamente, em todo estado de São Paulo, ainda que Campos do Jordão e região estejam cumprindo e “fazendo a lição de casa”, segundo o que determina o Plano São Paulo, plano este que está sendo descumprido pelo próprio Governo Estadual, já que de acordo com tal, Campos do Jordão deveria estar neste momento na Fase Amarela.

 

O governo erra ao colocar na mesma fase do Plano São Paulo regiões em situações distintas com relação à evolução de casos, óbitos e capacidade de atendimento hospitalar, prejudicando as populações que têm se esforçado para manter seus números sob controle, como é o caso de Campos do Jordão e região.

 

Por fim, além de prejudicar os comerciantes, o fechamento do comércio varejista aumenta o risco de aglomerações nos poucos momentos em que poderá funcionar, causando justamente o efeito contrário ao desejado.

 

Estamos novamente sendo penalizados injustamente. Fizemos a lição de casa, seguimos com todos os protocolos e atendemos a todos os decretos, e isso não adiantou de nada, não sendo levado em consideração. 

 

Campos do Jordão, 5 de março de 2021.

 

Guilheme Centofante Guimarães – Presidente

This post will expire on Monday March 8th, 2021 – 10:44am.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários