Campos do Jordão, muito além que o centrinho de Capivari!

A badalação é uma das características que deram fama a Campos do Jordão. Mas a estância não se resume apenas ao agitado período do inverno, quando ocorre a alta temporada. O segredo do sucesso o ano inteiro está no clima, considerado o melhor do mundo pelo teor de oxigenação e ozônio na atmosfera. O título foi dado durante o Congresso Internacional de Climatologia, realizado em Paris, em 1957.

Por isso, saia do centrinho e olhe ao redor! Entre as montanhas que contornam a cidade há muito mais do que paisagens. A mesma vista que entorpece e deslumbra também é cenário para diversas atividades que mantém o visitante em contato direto com a natureza. É a maneira mais interativa de desbravar a estância. E olha, não precisa ser aventureiro! Tem opções que divertem a família inteira! A seguir, algumas sugestões para o seu roteiro.

Os trilhos mais altos do Brasil estão aqui! Na serra da Mantiqueira!

A buzina característica avisa que é hora de partir. Todos a bordo, começa o sacolejo. À medida que ganha velocidade, o balançar fica mais intenso. Os bancos de madeira parecem cúmplices e fazem o corpo acompanhar o vai e vem. O friozinho na barriga é inevitável e arranca sorrisos das crianças, reação comum também entre os adultos.

Bondinho da centenária Estrada de Ferro Campos do Jordão
Bondinho da centenária Estrada de Ferro Campos do Jordão – Tadeu Sales

Assim é o passeio de bondinho, um dos ícones de Campos do Jordão. Victor Godinho e Emílio Ribas, quando idealizaram a estrada de ferro em 1910 para transportar tuberculosos, jamais poderiam imaginar que hoje ela seria um dos principais atrativos turísticos da estância. Com barulho característico, a pequena composição vermelha e amarela cruza a cidade desde o portal até Capivari. São 50 minutos de uma ponta a outra, todos os dias, incluindo feriados.

Os encantos da Mantiqueira também são descortinados a partir de Pindamonhangaba. Um trem de subúrbio faz o passeio de segunda a sábado até o balneário de Piracuama, com paradas durante o trajeto. Embarcar na composição é viajar de volta ao tempo das antigas ferrovias. Sábados e domingos um trem mais moderno faz o mesmo percurso.

 

Um santuário ecológico chamado Horto Florestal

Imagine 11 mil campos de futebol cercados pela maior floresta de Araucárias do Estado de São Paulo. Assim é o Parque Estadual de Campos do Jordão, mais conhecido como Horto Florestal. Um santuário ecológico onde fauna e flora típicas da Mata Atlântica estão a salvo. Só de plantas existem mais de 800 tipos, sendo 25 ameaçadas de extinção. Também estão protegidas quase 70 espécies de animais e 160 de aves. Durante o passeio, não é raro um desses moradores cruzarem no seu caminho.

Horto Florestal de Campos do Jordão por Tadeu Sales
Horto Florestal de Campos do Jordão – Tadeu Sales

Toda essa biodiversidade pode ser contemplada de forma mais radical. Dentro do Horto há uma agência de ecoturismo, que oferece bikes para alugar. A trilha da Cachoeira Galharada é ideal para quem gosta de pedalar. São quase 5 quilômetros de extensão com grau baixo de dificuldade. A pé o caminho dura cerca de uma hora e 20 minutos.

Já a trilha das quatro pontes é mais indicada para quem está com crianças. Tem só um quilômetro de extensão. Agora, se você gosta de subir morros, o caminho dos Campos de Altitude é a melhor opção. Como o próprio nome sugere, são três quilômetros morro acima. Lá do alto, a vista compensa o esforço. Quer mais contato ainda com a mata atlântica? Então não vá embora sem percorrer os 2.600 metros da trilha do rio Sapucaí.

Por fim, a trilha da Cachoeira Celestina foi feita para aventureiros natos. Tem 8 quilômetros e exige a presença de um guia. E para quem não gosta de caminhar, existe um trenzinho turístico que percorre o parque. O passeio dura cerca de 40 minutos. Também há uma exposição histórica bem em frente ao estacionamento com dezenas de fotografias que proporcionam uma viagem no tempo desde a criação do Horto, em 1941, até os dias atuais.

Fazendinha: um resgate do mundo do campo.

Logo na chegada, o galo é quem faz a recepção. Ele enche o peito e canta dando as boas-vindas. Aos poucos todos os bichos entram no clima e começa a sinfonia! Assim é a chegada na Fazendinha Toriba.

Diversão garantida para crianças na Fazendinha Toriba
Diversão garantida para crianças na Fazendinha Toriba – Foto Divulgação

Patos, marrecos, galinhas de angola, pavão… São mais de 200 aves, e a maioria vive solta disputando espaço com os visitantes. Impossível não interagir. No bosque também há contato direto com carneiros e ovelhas que ficam pastando o dia inteiro. As vacas, os bezerros, os pôneis e mini pôneis podem ser tocados na baia e também alimentados. As crianças adoram!

Além da bicharada, a Fazendinha conta ainda com um horta orgânica e dezenas de árvores frutíferas. Entre as espécies estão pés de ameixa, de pêssego e de limão. Outra atração é a estufa onde são cultivados vários tipos de flores, como Begônia, Gerânio, Petúnia e Brinco de Princesa. O lugar conta ainda com 12 guias para apresentar o ambiente tipicamente rural que encanta desde os mais jovens até os idosos.

Um dia inesquecível.

Bem perto da Fazendinha, existe um lugar onde do nascer ao pôr do sol a diversão está garantida. No Tarundu há mais de 33 atividades de lazer e entretenimento que mantém o visitante em contato direto com a natureza. Faça chuva ou faça sol, tem diversão todo dia, o dia inteiro. São 500 mil metros quadrados de área verde a 1.700 metros acima do nível do mar!

Entre os brinquedos, o Tubo Insano merece destaque. Trata-se de um escorregador gigante com 110 metros de extensão. A Boia Cross também causa frio na barriga ao deslizar 100 metros morro abaixo até parar em uma piscina de bolinhas. E a Orbit ball, então, é ainda mais desafiadora. A bola enorme, que surgiu na Nova Zelândia, é inflável e rola descontroladamente com até duas pessoas dentro. É adrenalina do começo ao fim.

Tirolesa Tarundu
Tirolesa do Centro de Lazer Tarundu

Cercado por Araucárias, o complexo também oferece arvorismo para adultos e crianças. As tirolesas a 50 metros de altura são as mais procuradas. O voo de 780 metros passa pela mata e cruza todo o complexo de lazer. Existem ainda passeios de balão que duram cerca de uma hora. O Local do pouso é definido pela direção do vento, o que aumenta ainda mais a aventura.

Redescubra Campos do Jordão!

Viu só? Campos do Jordão tem tudo isso e muito mais a oferecer. Então traga sua família e conheça esta “joia no alto da serra”, como muito bem definiu João de Sá, autor do hino da cidade. Você vai perceber que a conhecida Suíça brasileira não é só o principal destino de inverno do país. Aqui, além das belas manhãs hibernais a natureza também dá espetáculo em todas as estações!

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Jornalista. Um incansável contador de histórias!