Festival “Música no inverno da montanha mágica” tem nesta semana quatro ótimas apresentações

O festival “Música no Inverno da Montanha Mágica”, realização do Hotel Toriba, em Campos do Jordão, tem nesta semana quatro apresentações muito especiais.

Valendo lembrar que todos os eventos Toriba Musical do mês de Julho fazem parte da programação oficial do 51º Festival de Verão e Inverno de Campos do Jordão.

Na quarta-feira, 7 de Julho, às 19 horas, o jovem pianista Lucas Gonçalves faz na Sala da Lareira do Toriba um recital solo com obras de Villa-Lobos, Liszt, Alexandre Levy e Prokofiev.

Lucas Gonçalves repete o mesmo programa no dia seguinte, quinta-feira, às 11 horas, no Espaço Cultural Dr. Além.

Na sexta-feira, 9 de Julho, às 19 horas, quem se apresenta na Sala da Lareira é Eudóxia de Barros, a grande dama do piano brasileiro. O programa de seu recital começa com peças de compositores europeus – Haydn, Beethoven, Liszt e Prokofiev –, e passa depois para obras de autores brasileiros – Osvaldo Lacerda, Francisco Mignone, Eduardo Souto, Ernesto Nazareth e Zequinha de Abreu.

No sábado, dia 10, um recital lírico com a soprano Marly Montoni e o tenor Ulisses Montoni. O recital acontece no Solarium do Toriba, às 16 horas, em caso de tempo bom; ou, em caso de chuva, às 19 horas na Sala da Lareira. O programa tem canções de musicais – My fair Lady, O fantasma da ópera, West Side Story –, algumas canções populares e, como destaque, “O campo dos mortos”, sexta das sete canções da cantata “Alexander Nievsky”, de Prokofiev. Marly e Ulisses serão acompanhados ao piano por Antonio Luiz Barker, diretor artístico do projeto Toriba Musical.

OS ARTISTAS

O pianista Lucas Gonçalves, 27 anos, é bacharel em música com habilitação em piano pela USP. Atualmente cursa Mestrado em Performance no Programa de Pós-Graduação da ECA/USP, realizando pesquisa sobre aspectos idiomáticos do pianismo de Villa-Lobos. Tem conquistado os primeiros prêmios de alguns dos principais concursos de piano brasileiros. Entre eles, o Grande Concurso Jovens Solistas Eleazar de Carvalho, em 2011, o Concurso Internacional de Interpretação da Obra para piano de Osvaldo Lacerda, em 2015, e o Concurso Internacional de Piano Concertos de Piracicaba, em 2016. Realizou cursos de aperfeiçoamento com Amy Lin, em Strasbourg, Cristina Ortiz, em Bordeaux e Ewa Kupiec, na Umbria. É pianista/monitor da Orquestra Experimental de Repertório do Theatro Municipal de São Paulo, e professor de piano do Centro Suzuki de Educação Musical e do Instituto Fukuda.

Eudóxia de Barros é verdadeiramente uma lenda da música erudita brasileira. Dona de extenso e premiado currículo, tem mais de sessenta anos de carreira e mais de três dezenas de discos gravados. Conjuga o domínio do instrumento do ponto de vista técnico com uma concepção estética da interpretação pianística que se identifica perfeitamente com a música brasileira. Grande defensora da nossa música, é reconhecida pela divulgação de autores nacionais e por levar a música erudita brasileira aos mais diversos pontos do Brasil. É membro da Academia Brasileira de Música (desde 1989) e presidente do Centro de Música Brasileira, entidade criada em 1984 que se ocupa da defesa e difusão da música erudita brasileira. Eudóxia de Barros tem quase uma centena de obras dedicadas a ela por alguns de nossos mais importantes compositores eruditos. Foi a primeira intérprete a executar no Brasil o “Concerto nº 1” de Villa-Lobos, isso quando tinha 16 anos. Um dos compositores a quem mais se dedicou foi Ernesto Nazareth. Tornou-se uma de suas principais intérpretes e é referência obrigatória quando o assunto é este compositor carioca.

A soprano Marly Montoni destaca-se na nova geração de cantores líricos do Brasil. Já cantou óperas nos mais importantes teatros e salas de concerto do país, como Theatro Municipal de São Paulo (Nabucco de Verdi e Fidelio de Bethoven), Teatro da Paz em Belém (Blue Monday de Gershwin), Teatro Sérgio Cardoso (Madama Butterfly de Puccini), Palácio das Artes em Belo Horizonte (Porgy and Bess de Gershwin), e ainda em concertos na Sala São Paulo e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Foi solista contratada do Theatro São Pedro, em São Paulo, de 2015 a 2017, onde participou de diversas óperas e concertos. Em 2016 recebeu a Medalha Carlos Gomes, da Ordem do Mérito Cultural.

O tenor Ulisses Montoni fez sua estreia no mundo da ópera como solista aos 22 anos, na montagem de O Empresário, de Mozart. Já se apresentou em diversos programas de TV. Possui quatro CD’s gravados e três videoclipes musicais, sendo um dos primeiros cantores líricos brasileiros a utilizar essa mídia. Realiza recitais e concertos por todo o Brasil, em cidades como Araçatuba, Campinas, Poços de Caldas, Curitiba, Recife, Campo Grande, Penápolis, Rio de Janeiro, Uberlândia, entre outras. Em 2016 recebeu o título de Comendador, pela Ordem do Mérito Cultural Carlos Gomes.

OS PROGRAMAS

Quarta-feira, 7 de Julho, 19h – Sala da Lareira
Quinta-feira, 8 de Julho, 11h – Espaço Cultural Dr. Além
LUCAS GONÇALVES, piano
Heitor Villa-Lobos – Choros Nº 5, “Alma Brasileira”
Heitor Villa-Lobos – Prole do Bebê Nº 2 “Os Bichinhos”
I. A Baratinha de Papel
II. O Gatinho de Papelão
Alexandre Levy – Valsa-capricho Op. 5
Sergei Prokofiev -Sonatina Pastoral Op. 59 nº 3
Franz Liszt – Sonata em si menor

Sexta-feira, 9 de Julho, 19h – Sala da Lareira
EUDÓXIA DE BARROS, piano
J. Haydn – Sonata em Dó Maior [I. Allegro com brio / II. Adagio / III. Finale – Allegro]
L. Beethoven – 6 Variações sobre a “Marcha Turca”, op. 76
F. Liszt – Valsa de Mephisto Nº 1
S. Prokofiev – Estudo Op. 2 Nº 4
O. Lacerda – Homenagem a Scarlatti, Sonata Nº 1 em lá menor
O. Lacerda – Estudo Nº 12 (dedicado a Eudóxia de Barros)
F. Mignone – Valsa de esquina Nº 3
E. Souto – Do sorriso da mulher nasceram as flores
E. Souto – Um choro na Praia Grande
E. Nazareth – Escorregando
Zequinha de Abreu – Branca
Zequinha de Abreu – Sururu na cidade
Zequinha de Abreu – Tico-tico no fubá

Sábado, 10 de Julho, 19h – Sala da Lareira
MARLY MONTONI, soprano, ULISSES MONTONI, tenor, ANTONIO LUIZ BARKER, piano
PROGRAMA
A. L. Webber- Memory / All I ask of you / Think of me (musical O fantasma da ópera)
E. Morricone- Cinema Paradiso
L. Bernstein – I feel pretty (musical West Side Story)
N. Rota – Parla piu piano (trilha sonora O poderoso chefão)
E. De Curtis – Torna a Surriento
S. Prokofiev – O campo dos mortos (cantata Alexander Nievsky)
C. Chaplin – Smile
C. Schoenberg – Stars
F. Loewe – I could have dance all night (musical My fair lady)
L. Bernstein – Tonight (musical West Side Story)
G. Verdi – Un di, felice, eterea (ópera La Traviata)

SERVIÇO – O inédito festival “Música no Inverno da Montanha Mágica” terá apresentações durante todo o inverno. Três meses inteiros, do solstício de inverno ao equinócio de primavera – de 19 de Junho a 21 de Setembro.
O Hotel Toriba fica na Avenida Ernesto Diederichsen 2962, Campos do Jordão, SP. Na web, www.toriba.com.br.

As apresentações são gratuitas para os hóspedes do Toriba e para clientes dos restaurantes Pennacchi e Toribinha Bar & Fondue.

This post will expire on Saturday July 10th, 2021 – 10:22pm.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários