Entenda como funcionará o Hospital Municipal de Campos do Jordão

 

Vans sairão a cada 20 minutos do antigo Centro de Saúde, na Abernéssia para levar a população. Complexo que irá reunir o Pronto Atendimento, internações, Maternidade e Centro de Especialidades Médicas começa a funcionar no dia 26 (Terça-feira).

Uma espera de longos anos por um Hospital Municipal em Campos do Jordão terminará no próximo domingo com a abertura do Complexo Municipal de Saúde de Campos do Jordão. O novo hospital funcionará nas antigas dependências do S3, um sanatório que já foi um importante espaço para tratamento tuberculosos, funcionou como Hospital Geral e faz parte da história e da vida de muitos profissionais de saúde que se formaram na escola de enfermagem que ali havia.

O equipamento será entregue à população pelo prefeito Fred Guidoni, às 10 horas, do dia 24, no próximo domingo.

O Complexo Municipal de Saúde de Campos do Jordão chega para mudar a realidade do atendimento na rede de saúde municipal para os moradores. Serão 55 leitos com Maternidade, Pediatria, Clínica médica e cirúrgica. Além de Pronto Atendimento adulto, infantil e ortopédico 24 horas. Lá também serão criados um Centro de Atenção à Criança e à Mulher, um Centro Materno Infantil, Memorial da Saúde de Campos do Jordão e o Centro de Especialidades Médicas, com 14 especialidades.

O Centro de Especialidades já atenderá na segunda-feira, no novo local. Já os atendimentos no Pronto Atendimento e no Hospital começarão a ser feitos a partir do dia 26, terça-feira, às 7h da manhã. Na segunda, o espaço será limpo após a visitação pública.

Para o prefeito Fred Guidoni, a abertura do novo hospital é uma grande conquista para a população de Campos do Jordão, sobretudo no atual quadro de crise financeira. Ele lembra que a crise está forçando as cidades a fecharem leitos e reduzirem serviços essenciais.

“Nós estamos trabalhando para que os jordanenses sintam menos o impacto da crise. Enquanto cidades e Estados fecham leitos e reveem seus investimentos, estamos ampliando os serviços da rede municipal de Saúde”, afirma o prefeito. Ele lembra que este era um anseio da sociedade que agora se tornou realidade: “Abrir um hospital era o nosso compromisso de campanha. Tentamos na Santa Casa, mas não foi possível. Porém, encontramos no S3 a infraestrutura necessária para promover um atendimento de qualidade para os jordanenses.”

Como será a visitação

A visitação pública será monitorada e os visitantes poderão conhecer o funcionamento de cada setor, as instalações dos centros cirúrgicos, os quartos e toda a estrutura do hospital. Para que a visita seja bem sucedida, vários setores da sociedade serão convidados, como as entidades civis organizadas, autoridades, imprensa e a população. No local, o Prefeito fará uma coletiva com a imprensa para responder a todas as dúvidas com transparência, como é a marca desta administração.

Como vai funcionar

Para abrir o Complexo de Saúde, a Prefeitura alugou o prédio por R$ 53 mil mensais. O hospital tem uma área construída de nove mil metros quadrados. Também vai locar os equipamentos e mobiliários que lá estão e que já passaram por manutenção, totalizando outros R$ 21 mil.

Foi um longo processo. Há mais de um ano, o prefeito Fred Guidoni vem trabalhando para tornar, o que parecia um sonho em realidade. O custeio de toda essa estrutura será coberto pelo Fundo Municipal de Saúde. Em termos de estrutura, a nova unidade hospitalar vai dispor de recepção, salas de consulta médica, salas administrativas, salas para exames como Raios-X , ultrassom e eletroencefalograma. Haverá ainda a central de esterilização, subestação de energia com grupo gerador, espaço para o serviço de Nutrição e Dietética, refeitório, farmácia, almoxarifado e, ainda, os espaços para os prontos atendimentos de urgência e emergência. No térreo funcionarão as emergências infantis e adultas, que serão separadas para melhor atender ao público. No primeiro andar a pediatria, a Maternidade e o Centro Cirúrgico. No anexo do primeiro andar ficarão as clínicas médicas e cirúrgicas.

Parto Humanizado e Laqueadura

A Prefeitura vai criar no Complexo Municipal de Saúde o parto humanizado, favorecendo o parto normal e diminuindo o número de cesáreas na cidade. “Queremos criar um ambiente confortável para as mães e diminuir a mortalidade materna e infantil. É um passo importante na saúde da mulher e no fortalecimento dos vínculos da família”, afirma o prefeito Fred Guidoni.
Como o Hospital será gerido pela Prefeitura, uma das novidades será que as mulheres que optarem por fazer laqueadura, poderão fazer. Hoje a cidade não oferece esta opção e as mulheres, que querem passar por este procedimentos tem que ser transferidas para Taubaté e passar por um longo processo de espera e triagem.

Ambiente agradável

A humanização do atendimento é a tônica do hospital. Na pediatria, para alegrar o ambiente, a Prefeitura fez uma parceria com os artistas gráficos Douglas Marinho e Franciel Ramos para que as paredes dos corredores da área infantil e da brinquedoteca tenham desenhos dos personagens do Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato.

Mas não é apenas na ala infantil que a humanização terá espaço. Em todo o hospital o cuidado com os pacientes será observado e dão a tônica do funcionamento.

Transporte

Para facilitar o acesso para a população, duas Vans sairão a cada 20 minutos do antigo Centro de Saúde, na Abernéssia, local para onde já foi deslocado o serviço de ambulância. A Viação da Montanha já foi notificada para manter linhas de acesso contemplando o novo Complexo de Saúde.

Leia também: Complexo contará com Memorial da Saúde de Campos do Jordão

 

 

This post will expire on Tuesday January 26th, 2016 – 1:48pm.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Redação do portal Guiacampos.com - Campos do Jordão na Internet

COMMENTS

Comments are closed.