Sobre Campos do Jordão, covid-19 e colocar todos os ovos na mesma cesta

Talvez as experiências que mais nos influenciam são aquelas que vivenciamos quando ainda somos crianças, e foi de uma experiência quando criança que surgiu a ideia de escrever esse artigo de hoje.

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar de um economista muito conhecido, Joelmir Beting, ele participava diariamente do Jornal Nacional da TV Globo, depois foi pra BAND e tinha uma casa em Campos do Jordão, era um assíduo frequentador da estância. Minha mãe me conta que certa vez, eu acompanhava meus pais numa missa na Igreja São Benedito em Vila Capivari – Campos do Jordão, quando vi o Joelmir e logo soltei um “olha pai o homem da TV!”.

Joelmir ouviu o meu comentário olhou para trás e respondeu: “desse tamanho assiste ao telejornal?” – É claro que eu não assistia, eu via por tabela, meu pai assistia e eu estava la na sala certamente atrapalhando.

Passaram-se os anos e uma vez eu tive uma dúvida sobre um investimento financeiro e mandei um e-mail para o Joelmir, através do blog que ele mantinha no Portal Terra, colocando a minha dúvida. Pra minha surpresa ele respondeu! E a na resposta ele dizia o seguinte: “não posso dar um conselho para você pois não temos um contrato, mas como amante de Campos do Jordão que sou, eu sei que se você tiver uma avó e ela poderá terá um galinheiro, pergunte-a se quando vai colher os ovos se ela coloca todos numa única cesta ou se ela divide o os ovos em mais de uma cesta.”

Pro bom entendedor meia palavra basta, eu entendi a importância de diversificar, mas o que isso tem a ver com Campos do Jordão?

Pergunto a você leitor: Em que momento decidimos apostar todas as nossas fichas no turismo e ignorar outras potencialidades que uma cidade como a nossa oferece? Muitas dessas oportunidades inclusive conectam-se ao turismo mas não são completamente dependentes!

É o exemplo da agricultura de Campos do Jordão, que já produziu maçã, ameixas, poderíamos aqui ser um polo tecnológico em fruticultura, silvicultura (como o caso do Horto Florestal), floricultura (o clima é perfeito para várias espécies que precisam do frio) além das agroindústrias, como fábricas de doces, geleias, bebidas e até vinhos, como neste caso já podemos observar.

Toda crise traz consigo uma oportunidade de aprendizado. Penso que se estivéssemos mais fortes em seguimentos paralelos ao turismo, sairíamos  melhor dessa crise que se passa.

Campos do Jordão chegou a exportar malhas; Poderíamos também evoluir muito em artes! Se possuíssemos produtos diferenciados com a grife Campos do Jordão, será que hoje não poderíamos estar exportando malhas e artesanato com o dólar alto?

Fica aqui minha pergunta: Em que momento Campos do Jordão optou por colocar todos os ovos em uma única cesta? Ainda há tempo!

Comente abaixo! O que Campos poderia investir além de o turismo?

Fundador do Guiacampos.com, Gerente Executivo da ong AMECampos e apaixonado por Campos do Jordão.
Fundador do Guiacampos.com, Gerente Executivo da ONG AMECampos e apaixonado por Campos do Jordão.

This post will expire on Wednesday April 29th, 2020 – 9:11pm.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Fundador do Guiacampos.com, apaixonado por Campos do Jordão.

COMMENTS

Comments are closed.