Tem jordanense competindo nas olimpíadas Rio 2016!

O sonho daquele garotinho que aos 6 anos de idade que ia de bondinho para a Hípica Tarundú, em Campos do Jordão

Marcio Appel, tem 37 anos e vive em São Paulo mas nasceu em Campos do Jordão e iniciou suas atividades no Hipismo na Hípica Tarundú, atualmente o mais bem estruturado centro de lazer de Campos do Jordão. O cavaleiro divide sua vida entre as obrigações empresarias com a Bom Sabor, empresa da qual é sócio e diretor comercial, e o hipismo, esporte que ele pratica desde os 6 anos de idade e segue em busca de seus sonhos equestres.

Appel foi anunciado no último dia 30 como integrante da equipe de hipismo do Brasil para as olimpíadas do Rio de Janeiro.

Marcio Appel aos 6 anos na Hípica Tarundu em Campos do Jordão
Marcio Appel aos 6 anos na Hípica Tarundu em Campos do Jordão

“Agora é real. Chegamos ao Rio e acabo de vestir o uniforme do Time Brasil. Que loucura, confesso que um filme está passando em minha cabeça e a cada imagem que vem desses 30 anos de amor e de dedicação ao hipismo, chega a dar um nó na minha garganta. Chegamos lá, o sonho de uma vida sendo realizado. O sonho daquele garotinho que aos 6 anos de idade que ia de bondinho para a Hípica Tarundú, em Campos do Jordão, ao lado do meu irmão e grande parceiro Mario Appel. Lembro da época que comecei a fazer aulas na escolinha de equitação do Clube Hípico Santo Amaro. Dos inúmeros tombos que tomava quando competia entre os mini mirins. Dos dois anos que desanimei e parei de montar. Dos cavalos mais que especiais que já tive e sei agora que cada um deles, à sua maneira, fez parte dessa jornada. Dos grandes campeonatos de Junior e Young Riders que participei e tenho ciência que sempre de maneira coadjuvante. Dos incríveis campeonatos de Amador Top. Dos 6 meses que passei montando e ralando na Bélgica.

“Das inúmeras aulas, clinicas e instrutores que ja tive e todos eles fazem parte dessa historia. Do período que criei o site Por Fora das pistas, que foi incrível, mas literalmente fiquei mais focado nos bastidores. Dos amigos e viagens inesquecíveis que fiz dentro desse esporte único. Lágrimas correm ao lembrar da minha mãe que sempre foi minha grande incentivadora e tenho certeza que onde ela estiver deve estar orgulhosa e sinto que segue me guiando a cada passo e a cada galope. Ela que sempre me disse que era possível conciliar o esporte de alto rendimento com a vida de empresário e confesso que cheguei a duvidar. Da ideia de começar no CCE e entrar de cabeça nessa modalidade quando meu segundo filho ainda era recém nascido. Das inúmeras vezes que tive que ficar longe da minha esposa para ir atrás desse sonho “maluco”. Tive que sair da zona de conforto para almejar saltos maiores.”

“Vejo que tudo isso foi servindo para pavimentar um caminho que o tempo está se encarregando de mostrar que é virtuoso. Chegamos aqui e o palco não poderia ser mais especial, Olimpíadas em casa e ao lado de uma time forte e de grandes amigos. O sonho começou ainda menino e hoje, muito mais maduro, me sinto como uma criança, mas ao mesmo tempo ciente e preparado para a grande responsabilidade de representar o nosso país. Obrigado Deus pela oportunidade, obrigado à minha família e obrigado a todos que me ajudaram a chegar até aqui. Queria fazer um agradecimento especial à espetacular equipe Bom Sabor que me deu todo o respaldo para poder me ausentar e focar nessa reta final.” (Escreveu o atleta em seu Facebook)

 

 

 

 

 

This post will expire on Sunday August 14th, 2016 – 4:30pm.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Fundador do Guiacampos.com, apaixonado por Campos do Jordão.