Mário Mastrandéa: Gente que também fez a história do atletismo jordanense

Momentos de Glória do Nosso Esporte

Há alguns anos atrás publiquei essa matéria e a sua inicial a seguir vem bem a calhar em nossos dias.

“Temos observado atentamente um trabalho sério e digno de elogios que tem sendo realizado pela Secretaria do Bem – Estar Social do Município, com dedicação e apoio de vários “jovens”, integrantes da Terceira Idade“ os quais merecem o respeito e a admiração de todos nós.

A exemplo desses, muitos, na juventude, ajudaram a forjar novas gerações e contribuíram para a grandeza de nossa terra.

Eles participaram ativamente de movimentos culturais, recreativos esportivos, políticos, sociais e educacionais.

Eles foram grandes em sua época, destemidos e audaciosos, por isso lhes devermos muito.

Alguns estão entre nós, outros já partiram.

É o caso de um grande amigo, Mário Mastrandéa, mago na tesoura, ele e Alfredo Mastrandéa durante muitos anos tinham o tradicional Salão Rex, nas proximidades da atual Lanchonete do Daniel, em Abernéssia.

Mário, quando veio para Campos, já trazia na bagagem muitas medalhas conquistadas no atletismo quando integrava a equipe do Palestra Itália, hoje Sociedade esportiva Palmeiras, e aqui continuou a brilhar no esporte.

A foto, gentilmente cedida pelo Raimundo Mastrandéa, registra sua participação em um desfile ao lado do campo de Abernéssia, onde aparece Mário Mastrandéa portando um quadro de suas medalhas junto com companheiros do C. J. Futebol Clube, o Nelsinho Português, Tioco, Zé Orelha, Mateus, Toninho da Incos, Chico Barbudo, Dentinho e outros mais.

Mário Mastrandéa, embora não esteja mais entre nós, pelas conquistas e participação no cotidiano de nossa cidade, merece ser lembrado e figurar nos anais da história dos Momentos de Glória de Nosso Esporte.

Pag-132

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

COMMENTS

Leave a Comment