Detentos do sistema prisional fazem manutenção da Estrada de Ferro de Campos do Jordão

Detentos durante trabalho na estrada de ferro, em Campos do Jordão (Foto: Divulgação/ SAP)

33 detentos do CPP (Centro de Progressão Penitenciária) “Dr Edgar Magalhães Noronha”, o Pemano de Tremembé, por intermédio da Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel – Funap, estão atuando na Estrada de Ferro Campos do Jordão com serviços de manutenção e conservação da ferrovia.

“Pra Estrada de Ferro esse trabalho é de suma importância, pois além de termos a colaboração deles [reeducandos] aos nossos trabalhos diários, podemos participar dessa ação social, onde nosso maior ganho é saber que estamos ajudando na recuperação do ser humano”. diz Marcelo Scofano, Presidente da Estrada de Ferro Campos do Jordão.

Segundo a SAP (Secretária de Administração Penitenciária), os 33 reeducandos realizam atividades na Estrada de Ferro, que fornece a eles transporte entre o local de trabalho e o CPP, alimentação, equipamentos de proteção individual e remuneração.

“A principal proposta do Programa de Alocação de Mão de Obra da FUNAP é proporcionar postos de trabalho às pessoas privadas de liberdade, oferecendo qualificação profissional e geração de renda, contribuindo para que os participantes possam retornar ao convívio social com novas oportunidades. A Estrada de Ferro de Campos do Jordão (EFCJ) entende a importância desse trabalho e é uma grande parceira nesse processo”, explica Paulo Henrique Coltre, Superintendente de Comercialização da FUNAP.

Como parte da ressocialização, no dia 17 de dezembro os detentos participaram da Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho na Estrada de Ferro junto com os demais colaboradores da ferrovia.

Museu Felícia Leirner

Um verdadeiro jardim de esculturas em Campos do Jordão, a mais de 1700mts de altitude

Donna Pinha lança prato colecionável de cerâmica e “Suíno Secreto” para degustar