Exposição em Guaratinguetá conta a história dos 40 anos de fundação da Fazenda da Esperança

A exposição contará com fotografias históricas, a apresentação da estrutura das unidades e a oportunidade de conhecer os personagens que contribuíram para a construção dessa obra

A Fazenda da Esperança, uma renomada comunidade terapêutica localizada em Guaratinguetá (SP), está completando 40 anos de existência. Para celebrar essa importante data e relembrar toda a história dessa obra social, será realizada a exposição “Entre a Glória e a Esperança”, no Buriti Shopping Guará, entre os dias 23 e 30 de junho. A exposição contará com fotografias históricas, a apresentação da estrutura das unidades e a oportunidade de conhecer os personagens que contribuíram para a construção dessa obra que já possui 164 unidades em 26 países ao redor do mundo.

A exposição estará aberta ao público das 10h às 22h, de segunda a sábado, e das 14h às 20h aos domingos. O Buriti Shopping Guará está localizado na Avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, nº 351, no Campo do Galvão, em Guaratinguetá.

A Fazenda da Esperança é reconhecida mundialmente pelo seu trabalho com homens e mulheres que buscam um novo estilo de vida, longe das drogas. Com essa exposição, é possível valorizar a história construída pelos fundadores, colaboradores e acolhidos ao longo das últimas quatro décadas. Segundo o presidente da Fazenda da Esperança, Pe. Luiz Menezes, a exposição é uma forma de reconhecer o trabalho realizado pela instituição e destacar a importância da sua história.

A história da Fazenda da Esperança começou no final da década de 1970, no bairro Pedregulho, em Guaratinguetá. Desde então, mais de 70 mil pessoas já passaram pela instituição, encontrando um estilo de vida novo, livre de drogas e outros vícios.

Tudo começou quando Frei Hans se tornou o pároco da Igreja de Nossa Senhora da Glória. Entre os paroquianos da igreja estava um jovem chamado Nelson Giovanelli, que costumava passar em uma esquina onde jovens consumiam drogas. Movido pelo desejo de colocar em prática os ensinamentos que ouvia na igreja, Nelson se aproximou desse grupo, não com o objetivo de convertê-los, mas apenas de estar presente. Com o passar do tempo, ele conquistou a confiança de Antônio Eleutério, um dos jovens usuários de drogas, que pediu a Nelson para ser levado para onde quisesse, pois não aguentava mais aquela vida nem ver sua mãe sofrer. Isso aconteceu no encerramento da Festa de São Pedro, em 29 de junho de 1983.

Em seguida, vários desses jovens que usavam drogas decidiram mudar suas vidas e alugaram uma casa na Rua Tapuias, onde passaram a viver juntos. Sob incentivo de Frei Hans, que lhes deu uma tesoura de cortar grama, eles começaram a trabalhar como jardineiros nas casas das pessoas que frequentavam a igreja.

Mais tarde, os idealizadores da comunidade terapêutica receberam um sítio no bairro Santa Edwiges, área rural da cidade de Guaratinguetá. Com o passar dos anos, as Fazendas da Esperança se espalharam por todo o Brasil, sendo que atualmente existem unidades presentes em todos os estados brasileiros.

Além disso, em 1988, Iraci Leite e Luci Rosendo, também paroquianas da Igreja de Nossa Senhora da Glória, iniciaram o acolhimento de mulheres que desejavam se libertar do vício. A Fazenda da Esperança também acolhe mães com filhos pequenos, o que é um incentivo ainda maior para as mulheres que buscam a recuperação da dependência química.

A exposição “Entre a Glória e a Esperança” é uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre a história da Fazenda da Esperança e o trabalho realizado ao longo desses 40 anos. É um testemunho do impacto e da importância dessas comunidades terapêuticas na vida de tantas pessoas, proporcionando-lhes esperança, uma nova perspectiva de vida e a oportunidade de se recuperarem do vício.

Se você estiver em Guaratinguetá ou região, não deixe de conferir essa exposição emocionante e inspiradora, que destaca o poder da esperança na transformação de vidas.

Serviço
Exposição “Entre a Glória e a Esperança”
Buriti Shopping Guará – Avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, nº 351, Campo do Galvão, Guaratinguetá – SP
Data: 23 a 30 de junho

Horário de funcionamento:

Segunda a sábado: das 10h às 22h
Domingos: das 14h às 20h

Campos do Jordão terá frio e sol na semana em que se inicia o inverno

Câmara Municipal de Campos do Jordão - Ft: Tais Silveira

Vereadores de Campos do Jordão avaliam hoje denúncias contra o Prefeito Marcelo Padovan