Desaba fachada de prédio histórico centenário no Vale do Paraíba

O prédio estava desativado e sob responsabilidade de uma empresa terceirizada para reforma.

A fachada do antigo prédio da Prefeitura de Guaratinguetá (SP) desabou na madrugada desta segunda-feira (30). Segundo o Corpo de Bombeiros, o desabamento ocorreu por volta das 2h30 e não houve vítimas.

O prédio estava desativado e sob responsabilidade de uma empresa terceirizada para reforma.
Foram acionadas equipes do Corpo de Bombeiros de Guaratinguetá e Aparecida, que não encontraram nenhuma vítima no local. O imóvel estava vazio no momento do desabamento.

O prédio está com a estrutura abalada e com possibilidade de novos eventos de desabamento, portanto foi interditado pela defesa civil.

A Prefeitura de Guaratigueta informou por nota que o projeto que está aprovado pelo Condephaat prevê a demolição do prédio para a construção de um teatro, pois não havia nenhuma condição de recuperação do local. A administração ainda informou que a fachada será reconstruída após o ocorrido. Em setembro a ordem para o início das obras do novo teatro foi assinada e a verba para realização é de R$ 10,6 milhões. A realização dos trabalhos está a cargo da Incorplan Engenharia.

Um pouco da história do Prédio

Foto: Luiz Henrique Fialho

Inaugurado no dia 1º de março de 1894, por iniciativa de Francisco Batista de França Rangel e Ignácio José Monteiro dos Santos. A planta ficou sobre a responsabilidade do engenheiro francês Justin Norbert, responsável por muitas obras no Vale do Paraíba. No final da década de 1920, a crise da economia cafeeira e a expansão das artes cinematográficas culminaram na desativação do teatro. Em 1929, o prédio foi adaptado para o funcionamento da Escola de Farmácia e Odontologia, cujo projeto foi executado pelo arquiteto e engenheiro Vicente Del Mônaco. Esta instituição educacional não obteve êxito, sendo extinta em 1933. A edificação, então, passou a abrigar a Prefeitura Municipal de Guaratinguetá, seu uso atual. Apesar dos múltiplos usos e decorrentes adaptações, as intervenções não descaracterizaram o prédio e a memória de seu primeiro uso se perpetua pela permanência da denominação de “antigo teatro”, constituindo-se assim como um último exemplar da época na região.

Especialistas de todo o Brasil compartilham os segredos da longevidade e do bem-estar

Convicto: O filme de vampiros filmado em Campos do Jordão