Museu da lã: Fruto do empreendedorismo e talento de três visionários de Campos do Jordão

Juliana Muller, Edgard Bitencourt e Lika Araújo, As mentes por trás do Museu da Lã de Campos do Jordão

Muitas “mãos” estiveram envolvidas na construção do Museu da Lã, este novo destaque cultural e turístico de Campos do Jordão, mas foram três notáveis mentes criativas da região que estiveram a frente desse sonho que agora se torna uma realidade.

Juliana Muller, Lika Araújo e Edgard Bitencourt uniram esforços incansáveis para materializar o projeto, que agora se destaca.

Juliana Muller foi a coordenadora do projeto, ela também desempenhou um papel fundamental tanto nas pesquisas e na geração de conteúdo. Seu comprometimento e dedicação foram essenciais para a concepção e a execução bem-sucedida do Museu da Lã.

Lika Araújo, além de ser a Coordenadora e Design de Artes Manuais, também contribuiu para as pesquisas. Sua visão estratégica e conhecimento profundo da região foram elementos essenciais para o sucesso do projeto.

Por fim, Edgard Bitencourt, talentoso arquiteto e designer, destacou-se como o responsável pelo projeto expositivo e pelo desenho gráfico do Museu. Sua expertise e criatividade foram fundamentais para criar uma experiência visual e expositiva única, proporcionando aos visitantes uma imersão completa na história e no potencial da lã.

O Museu da Lã não apenas representa um marco cultural para Campos do Jordão, mas também destaca a importância do empreendedorismo e da colaboração na criação de experiências enriquecedoras e educacionais para a comunidade e visitantes da região.

Museu da Lã: Uma viagem encantadora pela história e arte da tecelagem

Exposição de artes “Crio… Exponho… Existo!” está com inscrições abertas