Qual a causa da onda de calor que está afetando o Brasil no fim do inverno de 2023

À medida que o inverno de 2023 chega ao fim, uma onda de calor extremo continua a atingir todo o território brasileiro, com previsões indicando valores históricos de temperatura máxima em todas as cinco regiões do país. Esse fenômeno climático extraordinário é causado por uma bolha de ar quente que se estende desde o Paraguai até o Centro-Oeste do Brasil.

Estael Sias, da MetSul Meteorologia, explica que embora extremos de calor não sejam incomuns durante a transição entre o inverno e a primavera, o cenário atual está fora do padrão. A bolha de ar quente é a principal responsável por essa onda de calor intensa.

Previsões apontam que marcas próximas ou acima dos 40°C são esperadas em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Rondônia, Amazonas, Pará, Tocantins, Bahia, Piauí, Maranhão, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Conforme a semana avança, o ar excessivamente quente se desloca em direção ao centro do Brasil, ganhando ainda mais força nas regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste na segunda metade da semana, de acordo com Estael.

A bolha de calor, também conhecida como cúpula de calor, se forma quando uma área de alta pressão permanece estacionada sobre a mesma região por vários dias ou até semanas, aprisionando ar quente sob ela, semelhante a uma tampa em uma panela, como explica o relatório da Metsul. Além disso, essa cúpula de ar quente desvia sistemas meteorológicos, como frentes frias, impedindo mudanças na temperatura. “À medida que o sistema de alta pressão se instala em determinada região, o ar abaixo aquece a atmosfera e dissipa a cobertura de nuvens”, acrescenta o relatório.

A população deve estar atenta aos cuidados necessários para enfrentar essa onda de calor intenso.

Djavan apresentará seu novo álbum “D” em São José dos Campos

Passo-a-passo para quem for sair de Campos do Jordão durante o L’Etape