S. José retoma campanha de acolhida à pessoa em situação de rua

A Prefeitura de São José dos Campos retomou, nesta segunda-feira (15), a campanha Não Dê Esmola, Dê Cidadania. Na nova fase da mobilização, as equipes irão enfatizar que têm vagas nos abrigos municipais para quem quer deixar as ruas e também oportunidades de emprego no PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador).

 

De caráter permanente, a campanha vai ampliar a divulgação sobre o atendimento oferecido pela Prefeitura às pessoas em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa visa desestimular os munícipes a doar dinheiro, pois essa prática faz com que essas pessoas recusem o acolhimento e permaneçam na rua.

 

Ações serão realizadas por toda a cidade para orientar a população sobre a melhor forma de ajudar as pessoas em situação de rua. O objetivo é engajar a população, principalmente nos semáforos, onde é mais comum a oferta de dinheiro*.

 

Apoio social

 

São José tem uma ampla estrutura para atender e acolher as pessoas que vivem nas ruas. Com 10 vans e três carros de suporte, a equipe de abordagem é qualificada e conta com 69 agentes que atuam 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

 

Os abrigos municipais estão preparados para receber todos que estão em situação de rua, com acomodações confortáveis, incluindo canis e gatis, e equipe multidisciplinar. A pessoa que aceita ajuda é levada ao Centro Pop, onde é feita a triagem e o encaminhamento para o local adequado.

 

A Prefeitura também disponibiliza oficinas e atividades de convívio e socialização pelo Centro Pop, com o objetivo de incentivar os munícipes no seu desenvolvimento pessoal e profissional, oferecendo mais qualidade de vida e oportunidade para voltar para o mercado de trabalho, resgatar a cidadania e a dignidade e escrever novos projetos de vida.

 

Aprovação popular

 

No primeiro dia da nova fase da campanha, munícipes aprovaram a iniciativa da Prefeitura e destacaram a importância da mobilização.

 

“É uma campanha muito importante. Já conheço e sei que irá ajudar as pessoas. A Prefeitura está de parabéns por esta iniciativa. Atualmente em São José, só mora na rua quem quer”, disse o motorista de aplicativo Nélson Henrique da Silva, que tem 58 anos e mora em Santana, na região norte.

 

“Gosto desta campanha, com a Prefeitura ajudando quem mais precisa oferecendo locais adequados para que possam mudar de vida”, afirmou o aposentado Nilson Marzochi, que tem 77 anos e mora na Vila Ema, na região central.

 

São José Ciclismo conquista 11 medalhas no GP Challenge

‘Circo dos Sonhos no Mundo da Fantasia’ em Taubaté por curta temporada