Safra de 2024 dos azeites da Mantiqueira: Associação tem previsão de boa colheita

Colheita do Olival Sabiá - Santo Antonio do Pinhal

A Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira – Assoolive, projeta uma safra promissora para o ano de 2024. Em um cenário marcado pela escassez de azeites tanto no mercado nacional quanto internacional, a região da Serra da Mantiqueira destaca-se como um polo de produção em ascensão.

Enquanto países europeus como Espanha, Itália e Grécia enfrentam quedas na produção, a Mantiqueira beneficia-se de condições climáticas favoráveis, especialmente do frio propício à floração das oliveiras. Com a colheita iniciada em janeiro e prevista para continuar até março deste ano, a região se apresenta como um importante centro produtor.

A qualidade e o frescor dos azeites “mantiqueirenses” são reconhecidos, destacando-se pela rápida chegada ao mercado, em contraste com os longos prazos dos importados. Esta característica é favorecida pelo curto intervalo entre a colheita e a comercialização, viabilizado pela proximidade geográfica dos produtores.

Boas projeções e estimativas pela frente segundo ASSOOLIVE

Moacir Batista do Nascimento Filho, presidente da Assoolive, indica uma previsão otimista para seus associados, projetando uma colheita superior à do ano passado, com aproximadamente 63 mil litros de azeite extraídos de 14 extratoras. A área total plantada pelos produtores associados é de 470 hectares, com 270 hectares já em produção.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) estima que a produção de azeite de oliva em toda a região da Mantiqueira alcance entre 120 a 150 mil litros em 2024, superando os números registrados no ano anterior. Esse crescimento reflete o amadurecimento da indústria de azeites na região, que se fortalece ao longo dos anos.

Turismo e Experiências Sensoriais

Além da produção, a olivicultura tem impulsionado o turismo na região, oferecendo experiências gastronômicas e educativas aos visitantes. Fazendas de oliveiras na Mantiqueira, tanto paulista quanto a mineira, abrem suas portas para turistas interessados em conhecer o processo de produção, degustar diferentes tipos de azeites e vivenciar a riqueza sensorial deste produto tão apreciado.

Campos do Jordão chora a perda do Vereador Luizão

Banda Kanaviá agita o Parque Vicentina Aranha com ritmos contagiantes e solidariedade em São José dos Campos