Santo Antônio do Pinhal tem presépio mecanizado

Presépio animado tem tradição de cerca de meio século em Santo Antônio do Pinhal

Presépio Mecanizado - Foto: José Carlos Júnior/PMSAP

Figuras e personagens da época de Jesus Cristo, se movem. As águas caem pelo moinho e o povo do vilarejo segue a vida aguardando a chegada do Salvador na modesta manjedoura.

É assim a “vida” no mais antigo presépio mecanizado da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira: o Presépio Animado de Santo Antônio do Pinhal (SP), inaugurado na última sexta-feira (9/12), em frente à Igreja Matriz, e com tradição de cerca de meio século.

O presépio mecanizado — assim como o grande desfile Encanto de Natal e Chegada do Papai Noel, na noite de domingo (18/12) – está entre as atrações de Natal da cidade que têm atraído cada vez mais visitantes.

Projetado e confeccionado pelo artista Gustavo Granato Motta da Costa, o presépio tem cerca de 20m² de área e foi todo construído de forma artesanal, levando 40 dias para a montagem. A abertura do presépio contou com apresentação da Banda Municipal de Tremembé, composta por crianças e adolescentes.

Gustavo tem 34 anos, é técnico em eletromecânica e herdou o ofício do avô José Motta. Era seu ajudante na oficina de reparos elétricos e há 15 anos, com o falecimento do avô, assumiu a montagem do primeiro presépio mecanizado.

“Meu avô era eletricista e gostava de inventar as coisas. Ele tinha talento com o trabalho manual e o artesanato. O pai dele, meu bisavô Getúlio Motta, também inventava coisas com eletricidade”, disse Gustavo.

O artista Gustavo Granato (de boné) ao lado do presépio, na Praça da Igreja Matriz.

HISTÓRIA E TRADIÇÃO – O técnico e artista lembra dos seus antepassados para falar sobre a origem dos presépios mecanizados em Santo Antônio do Pinhal. “Meus tios e primos também ajudaram meu avô nos presépios, mas somente eu dei continuidade. Os primeiros eram montados na Praça da Fonte Santo Antônio, bem modestos”.

O presépio atual tem algumas relíquias, peças originais da época do avô. Entre essas peças estão a mulher do pilão, o cortador de lenha e os serradores.

Os monjolos (com água) são criação do sr. José Franco, que era ajudante do José Motta. O monjolo é um tipo de máquina primitiva hidráulica, usada para o processamento e moagem dos grãos.

Outro artesão que também trabalhava com o avô de Gustavo era o sr. Dito Rodolfo. Tanto Rodolfo como Franco são vivos e estão com 90 anos. “O sr. Franco me ajudou com o presépio até seus 80 anos de idade”, lembra.

Os materiais utilizados para a construção do presépio são madeira, barro, areia e plantas. Os bonecos são confeccionados com mecanismos de cobre e estrutura com massa epóxi.

“Faço isso porque acho importante para a história de Santo Antônio do Pinhal. O mecanismo é feito com motores reaproveitados, como bombas d’água de lavadoras. É todo eletromecânico para dar movimento aos personagens e sem nenhum componente eletrônico”, declarou Gustavo.

ORIGEM DO PRESÉPIO – A primeira imagem de um presépio foi descoberta em um sarcófago do século 4, e a peça esculpida encontra-se hoje em um museu de Roma. A pesquisa reunindo vários autores sobre o assunto está em: portaldafamilia.org.

A história mais contada da origem dos presépios data de 1223, na Itália. São Francisco de Assis decidiu contar a história do nascimento de Cristo ao vivo, levando uma manjedoura, um boi, um burro e outros elementos do presépio a uma gruta nos arredores da cidadezinha de Greccio.

Assim, Francisco entra para a história por ter criado o presépio. Porém, passaram-se mais alguns séculos para que os presépios adquirissem a forma atual.

No século 20, surgem legítimos representantes brasileiros da arte do presépio. Entre esses artistas populares estão os figureiros de Taubaté, que há mais de 150 anos produzem as peças em argila. Há registros sobre a tradição dos presépios, em Taubaté, desde o século 19.

PELO MUNDO E MECANIZADO – O primeiro presépio mecânico do país, segundo o site RankBrasil, foi construído pela família Curcio e está em exposição há 115 anos. Já percorreu mais de 32 cidades de três estados, com a estimativa de dois milhões de visitantes. E seu tamanho é de cerca de 12m² de área.

Já o maior presépio mecanizado do mundo está na República Tcheca. Segundo o site do jornal Gazeta do Povo (PR), foi construído no final do século 19 e possui 1.398 figuras, das quais 133 se movimentam.

This post will expire on Wednesday December 28th, 2022 – 3:10pm.

Operação Chuvas de Verão 2022/2023, acontece até março de 2023.

Museu sedia premiação de Direitos Humanos